(Em um lugar onde os pensamentos podem florecer)

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Parece cocaína mas é só tristeza

E os dias nunca mais foram os mesmos. Nunca mais serão os mesmo desde quando você se foi.
E eu tenho que conformar-me com tudo que ficou.
A janela continua ali com o cheiro de nicotina que você deixou, as fotos continuam lá com seus sorrisos e seus abraços de conforto, suas palavras continuam aqui guardadas em mim, Maio também está aqui rindo de mim e me fazendo chorar, a saudade perdeu-se em meu quarto e não consegue achar a saída, a minha vida continua aqui se arrastando, meio vazia , meio cheia esperando a hora de te encontrar e nada vai conseguir mudar o que ficou...

Mãe, é difícil viver sem você.

3 comentários:

Thiago Ricardo. disse...

e como diz o samba em sua melancolia.

Felicidade sim, tristeza não tem fim...
excelente homenagem
força...pra vc

Fred Caju disse...

Belo requiem. Força!

Sahara Higino disse...

Ah! Esse tempo voraz, leva-nos para onde o vento for. Cruel, mordaz. Mas nós, somos obras de arte, pintamos o vento incolocor e fazemos nossa Arte.
Um xerão.